sexta-feira, novembro 25, 2011

Vídeo Entrevista


Vídeo Entrevista


Em breve (primeira quinzena de dezembro) sairá a 38ª edição da revista Educação Ambiental em Ação e a Priscila Kirsner é a minha entrevistada especial, pela preciosidade do trabalho que desenvolve. Na entrevista ela me passou o link deste programa que não pude deixar de compartilhar aqui, pela dedicação destas pessoas maravilhosas, que tentam salvar animais silvestres e animais de circo que foram apreendidos por tráfico ou maus tratos...



São 16 minutos de exemplos maravilhosos, mas de tristeza

também. Vale assistir e conhecer um pouco da realidade que nossos animais enfrentam, lamentável!

terça-feira, novembro 22, 2011

Lançamento on-line no Face Book

A Apoema Cultura Ambiental convida você para o lançamento on-line do livro


COLETÂNEA DE PRÁTICAS PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Berenice Gehlen Adams




"Se realmente somos os animais mais inteligentes da Terra, chegou a hora de provar. Provar que pela inteligência, a mesma que promoveu o caos, somos capazes de uma reforma geral pela mudança do mundo, deixando o que está bom e excluindo o que está mal. Seria um começo. Seria o mínimo a fazer por esta divina esfera que nos permite experimentar essa maravilhosa viagem que se chama vida. Então... Ou mudamos para viver com a Terra, ou continuamos a viver para, simplesmente, consumi-la. A escolha... É de cada um!"
(Bere Adams)


AGENDE-SE
Quando: 24 de NOVEMBRO
Onde: Página de evento do Face Book
Horário:a partir das 14 horas.


Participe enviando mensagens para o mural que serão respondidas pela autora.


Detalhes da obra:
Título: COLETÂNEA DE PRÁTICAS PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PARA PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL


Formato: Tamanho A4
Número de Páginas: 80
Sinopse: O livro apresenta uma coletânea de textos e sugestões de atividades para a inserção da Educação Ambiental à rotina escolar da educação básica. Prefaciado por Liana Márcia Justem que é pedagoga e mestre em Educação.


Valor: R$ 45,00
Para Adquirir acesse: http://www.apoema.com.br/LivrosdeEA.htm


Para participar do lançamento on-line acesse: https://www.facebook.com/events/139873636119459/


Apoio:

   

Um livro infantil sobre cidadania ambiental


Um livro infantil sobre cidadania ambiental
Ana Folha e a Turma do lixão
Berenice Gehlen Adams


Há alguns dias eu soube que um presente estava a caminho: um livro. Chegou, em pleno sábado de manhã, comprovando eficiência no sistema de correio, quando quase estávamos dando o livro como perdido. Seria lamentável, mas aqui está ele, em minhas mãos, colorido e com cheirinho de novo, papel brilhando querendo muito ser lido de capa a capa. Foi o que fiz, assim que tive uma pausa no trabalho. Senti uma satisfação parecida com a que temos quando a gente almoça uma comidinha feita com todo amor e carinho do mundo.


O livro é assinado pela professora e pedagoga Luciana Ribeiro, de Brasília. As ilustrações são de Juliana Ribeiro e atraem as crianças pelo seu colorido. 


Luciana apresenta uma aventura cheia de fantasia, companheirismo e persistência, vivida pelos personagens que decidem cuidar das florestas. A autora desenrola os acontecimentos para alinhavá-los aos conceitos educacionais da ecopedagogia. 


Em sua essência, o livro aborda valores que precisam ser resgatados durante o caminho da mudança planetária que pretendemos.


Como recurso pedagógico, o livro é um excelente instrumento para a inserção da Educação Ambiental nos ambientes escolares, desde a Educação Infantil aos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Maiores informações e como adquirir podem ser acessadas em: 
http://www.bela-ecopedagogia.blogspot.com/



quarta-feira, novembro 09, 2011

Um livro para lá de especial



Um livro para lá de especial
Hortas na Educação Ambiental - na Escola, na Comunidade, em Casa
Berenice Gehlen Adams

Semana passada encomendei o livro Hortas na Educação Ambiental - na Escola, na Comunidade, em Casa, de Maria Célia B. Bombana e Silvia Czapski, e aguardei com ansiedade a sua chegada. Após lê-lo, não tive mais dúvidas de que é um livro excelente que deveria fazer parte de todas as escolas da educação básica, desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental e justifico o porque da sua importância. Além de ser um texto baseado em experiências da Associação Ituana de Proteção Ambiental (AIPA/Itu - SP), orientadas pelo Dr. Juljan Cazpski (fundador e presidente da AIPA, médico com mestrado em Saúde Pública, precursor dos planos de saúde no país, quando presidiu o Instituto de Planejamento Estratégico em Saúde - Ipes), fato que por si só já evidencia o grande valor da obra, os desdobramentos referentes às informações e aos aspectos didáticos e pedagógicos relacionados ao cultivo de hortas o engrandecem ainda mais.

O livro inicia com uma orientação clara sobre a abrangência de sua proposta, destacando a importância do cultivo de hortas para a implementação da Educação Ambiental e ampara-se na Lei Nº 9.795/99 que institui a Educação Ambiental no Brasil.

A primeira parte do livro representa um recheio saboroso que oferece informações simples, porém, muitas vezes de difícil acesso, apresentando não somente como implantar uma horta, mas também como lidar com ela no dia a dia, como atividade de rotina, evidenciando tratar-se de um processo de cultivo permanente – não estanque – assim como o é a própria Educação Ambiental como processo educativo.

Afora tratar destas questões fundamentais, os capítulos que seguem apresentam de forma clara e prazerosa, as características e os usos das plantas medicinais, como também trata sobre árvores, delineando critérios para a escolha mediante características de cada espécie, bem como formas de escolher, plantar e cuidar do que se deseja cultivar.

A obra destina um capítulo para uma campanha permanente de redução de lixo das cidades, e outro para sugestões de atividades que podem ser desenvolvidas nas escolas ou em espaços que tenham interesse em utilizar a horta como um “caminho” da Educação Ambiental.

Na segunda parte do livro, os capítulos se direcionam para o trabalho didático pedagógico com faixas etárias específicas (entre 3 e 7 anos), levando em conta que as crianças apresentam características distintas entre uma idade e outra, sendo, portanto, outro aspecto que engrandece pedagogicamente esta obra. Cada atividade sugerida envolve informações importantes para o desenvolvimento da percepção sensorial e cognitiva, imprescindíveis na educação dos pequenos. Para cada faixa etária são sugeridas atividades que tratam dos temas: solo, semeadura, rega, germinação, desbaste e transplante, crescimento e bichinhos e por último, a colheita.

É por tudo isto que o livro Hortas na Educação Ambiental - na Escola, na Comunidade, em Casa pode servir de mola propulsora para o despertar ambiental de comunidades a partir de hortas. É a horta que possibilitará abrir portas do pensamento e janelas das sensações para que se adentre por um novo caminho com um olhar e uma percepção diferenciados, que conduzirão à desejada e sonhada sociedade sustentável.

      O livro foi adquirido na Livraria Cultura. Também é possível encomendar em alguma livraria perto de você!


Para quem quiser saber mais, acesse o blog feito para o livro

quarta-feira, novembro 02, 2011

SÃO PAULO SEDIARÁ O VIII CONGRESSO NACIONAL DE ECOTURISMO 2011.


SÃO PAULO SEDIARÁ O VIII CONGRESSO NACIONAL DE ECOTURISMO 2011. 

Entre os dias 8 a 11 de novembro São Paulo será sede do VIII Congresso Nacional de Ecoturismo 2011(CONECOTUR); evento que ocorrerá nas instalações do SESC Pinheiros, Praça Victor Civita, Secretaria Meio Ambiente e Museu da Cultura Japonesa na Universidade de São Paulo.

Para discutir o tema geral do encontro - “Ecoturismo como Ferramenta para Conservação e Desenvolvimento Sustentável Comunitário” foram convidados cerca de 50 palestrantes com atividades coordenadas por professores\pesquisadores de diversas instituições de pesquisa do Brasil e do Exterior (Canadá, Espanha, Portugal, França, Colômbia, Argentina, Chile, Uruguai, Costa Rica, China e Austrália).

São esperados entre 800 a 1.000 inscritos de todas as regiões do Brasil para assistir a programação que inclui conferências, mesas redondas temáticas, reuniões “open space” e sessões abertas de  apresentação de trabalhos. O congresso contará com a apresentação de 170 trabalhos de pesquisa e relatos de experiências de pesquisadores, alunos e profissionais da área com o objetivo de contribuir para a troca de conhecimento de qualidade.

O evento discutirá temas como: ecoturismo e conservação, gestão do ecoturismo em Unidades de Conservação, ecoturismo marinho, turismo comunitário, cooperativismo, turismo em cavernas, geoparques, turismo e patrimônio cultural, educação ambiental, ecoturismo em Reservas Particulares, turismo científico, turismo de observação de fauna, birdwatching, além da apresentação de casos de sucesso.

O biólogo Oliver Hillel do Secretariado da Convenção da Biodiversidade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente do Canadá e o doutor em Ecologia, Prof. Dr. Ralf Buckley, Diretor-Presidente do
Centro Internacional de Pesquisa em Ecoturismo da Universidade Griffith da Austrália são algumas das presenças já confirmadas no evento.

“Sugerimos a cidade de São Paulo para sediar o evento pois a cidade é o berço de diversas atividades pioneiras em Ecoturismo no Brasil; é de onde se originaram a maior parte das agências de ecoturismo do país e onde existe o maior número de praticantes, formando o maior mercado emissor do país para destinos do Brasil e no Mundo”, afirma o coordenador geral do evento Prof. Drando. Marcelo T. C. de Oliveira.

Antes do congresso ocorrerá uma programação de cursos entre os dias 5 a 7 de novembro.  O curso que se destaca pela temática atual e pelos convidados é o que trata das concessões turísticas como ferramenta de financiamento de Sistemas de Unidades de Conservação, ou seja, como os órgãos ambientais estarão abrindo os parques no Brasil para a exploração da atividade de turismo e como este poderá contribuir para a conservação dos ecossistesmas, sua fauna e flora. Este curso está com supervisão de Oliver Hillel (CDB/ONU) com a presença de técnicos do ICMBio, da Fundação Florestal do Estado de São Paulo, do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, ECOBRASIL, Instituto SEMEIA e do Instituto Ipá Ti-uá. Os temas dos outros cursos serão: turismo de base comunitária, vivências com natureza, manejo do impacto da visitação, boas práticas em ecoturismo, indicadores de sustentabilidade e ecoturismo marinho.
O VIII CONECOTUR 2011 conta com a organização do Instituto Ipá Ti-uá, realização da Sociedade Brasileira de Ecoturismo e apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria do Meio Ambiente (SMA/SP), CDB/ONU, Fundação Florestal, SESC, The International Ecotourism Society, Planeta Sustentável, Praça Vitor Civita, LCB da Universidade de São Paulo, Associação Comercial de São Paulo, SEBRAE-SP, Empresa das Artes, São Paulo Convention & Visitors Bureau, ABETA, UFSCar, dentre outros.

INSCRIÇÃO CONGRESSO:
Valores: R$ 200,00 integral / R$ 100,00 estudantes.
Informações: Instituto Ipá Ti-uá  - www.ipatiua.com.br 
e-mail: congresso_nac_ecoturismo@ipatiua.com.br 
Pagamento: em forma de boleto bancário gerado pela plataforma de inscrição.