segunda-feira, dezembro 20, 2010

Convite de Lançamento on-line da 34ª Educação Ambiental em Ação

Convite de Lançamento on-line da 34ª edição da revista virtual



Educação Ambiental em Ação


Convidamos a todos para acessarem a 34ª edição da nossa revista virtual, que chega um pouquinho atrasada devido problemas técnicos relacionados às imagens (pretendíamos lançá-la dia 10/12).


Esta edição foi inspirada na frase: "Educar é crescer. E crescer é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra." (Anísio Teixeira)


Além de nos inspirarmos na frase de Anísio Teixeira, o próprio autor por si só já é uma inspiração para todo/a educador/a que idealiza uma educação melhor para todos, pois se trata de um educador que transformou as bases do sistema de ensino brasileiro, um educador de voz clara quando se trata de bradar seu ideal bem apropriado de ser lembrado em tempos de mudança dos atores que assumem o cenário político: "Numa democracia, nenhuma obra supera a de educação. Haverá, talvez, outras aparentemente mais urgentes ou imediatas, mas estas mesmas pressupõem, se estivermos numa democracia, a educação. Todas as demais funções do estado democrático pressupõem a educação. Somente esta não é consequência da democracia, mas a sua base, o seu fundamento, a condição mesmo para a sua existência."


Aproveitamos para desejar um Feliz Natal e um Ano Novo com muitas mudanças boas deixando um belíssimo texto de outro educador que deixou sua marca na educação do Rio Grande do Sul: Ernest Sarlet.


Sejam felizes!


Estatuto de Natal - Ernest Sarlet


Art. I: Que a estrela que guiou os Reis Magos para o caminho de Belém, guie-nos também nos caminhos difíceis da vida.


Art. II: Que o Natal não seja somente um dia, mas 365 dias.


Art. III: Que o Natal seja um nascer de esperança, de fé e de fraternidade.


Parágrafo único: Fica decretado que o Natal não é comercial e sim, espiritual.


Art. IV: Que os homens, ao falarem em crise, lembrem-se de uma manjedoura e uma estrela, que como bússola, apontem para o Norte da Salvação.


Art. V: Que no Natal, os homens façam como as crianças: dêem-se as mãos e tentem promover a paz.


Art. VI: Que haja menos desânimos, desconfianças, desamores, tristezas. E mais confiança no Menino Jesus.


Parágrafo único: Fica decretado que o nascimento de Deus Menino é para todos: pobres e ricos, negros e brancos.


Art. VII: Que os homens não sigam a corrida consumista de "ter", mas voltem-se para o "ser", louvando o Seu Criador.


Art. VIII: Que os canhões silenciem, que as bombas fiquem eternamente guardadas nos arsenais, que se ouça os anjos cantarem Glória a Deus no mais alto dos céus.


Parágrafo único: Fica decretado que o Menino de Belém deve ser reconhecido por todos os homens como Filho de Deus, irmão de todos!


Art. IX: Que o Natal não seja somente um momento de festas, presentes.


Art. X: Que o Natal dê a todos um coração puro, livre, alegre, cheio de fé e de amor.


Art. XI: Que o Natal seja um corte no egoísmo. Que os homens de boa vontade comecem a compartilhar, cada um no seu nível, em seu lugar, os bens e conquistas da civilização e cultura da humildade.


Art. XII: Que a manjedoura seja a convergência de todas as coordenadas das idéias, das invenções, das ações e esperanças dos homens para a concretização da paz universal.


Parágrafo único: Fica decretado que todos devem poder dizer, ao se darem as mãos: - FELIZ NATAL!!!


Fonte: http://www.luso-poemas.net/






Aguardamos vocês,


www.revistaea.org  


Bere Adams


e Equipe da Educação Ambiental em Ação

Nenhum comentário: