sexta-feira, março 04, 2011

Mais uma reflexão sobre a interdisciplinaridade da Educação Ambiental

Mais uma reflexão sobre a interdisciplinaridade da Educação Ambiental



Berenice Gehlen Adams

 
A Educação Ambiental (EA) se trata de uma forma diferente de organizar e perceber os conteúdos disciplinares, interligando-os, fazendo relações de como estes abordam as questões ambientais; e prioriza a aplicação de técnicas didáticas que sensibilizem os alunos visando ampliar a conscientização sobre nossos hábitos e atitudes que promovem uma vida mais sustentável e equilibrada.


Mas, como fazer isto de uma maneira sistematizada, de forma que a EA esteja presente em todos os momentos educativos? Esta é uma dúvida que muitos professores, desde os da Educação Infantil até os de disciplinas específicas do Ensino Fundamental e Ensino Superior, têm. Não se tem respostas para esta questão, apenas indicações que podem auxiliar cada professor a encontrá-la, dentro da sua realidade e do seu contexto educacional:


- Fazer uma análise dos conteúdos a serem trabalhados e perceber como estes abordam o meio ambiente. É como abrir um leque conceitual a partir dos conteúdos que serão desenvolvidos, fazendo uma conexão à vida propriamente dita. A partir daí, elaborar os planejamentos das aulas.


- Incluir, semanalmente, técnicas e dinâmicas de grupo que podem ser adaptadas para abordar os conteúdos que estão sendo desenvolvidos e conectados à situações cotidianas, envolvendo hábitos e atitudes.


- Anote sempre observações feitas por alunos, principalmente em momentos de debates, reflexões, dinâmicas de grupos, sensibilizações. Estas observações ou temáticas levantadas podem se tornar o conceito chave para desenvolver outras aulas.


- Não partir de problemas ambientais para trabalhar a EA, mas sim, fazer com que o conteúdo desenvolvido percorra uma trilha conceitual para, no final, abordar algum problema que possa estar relacionado, apresentando, também, possíveis soluções.


- Trocar ideias com professores das outras disciplinas ou das outras turmas. É possível driblar o fator tempo deixando recados, textos, sugestões de atividades ou relatos das suas atividades em um mural da escola. Até um caderno comum deixado na classe auxilia nesta troca.


- Conversar esporadicamente com os alunos sobre o que eles estão trabalhando nas outras disciplinas e fazer uma análise de como poderá contribuir com o tema, ampliando o assunto, abordando-o nas aulas.

Fazer conexões entre os assuntos estudados. Com o tempo, os próprios alunos as farão, espontaneamente. A Educação Ambiental permeia um oceano infinito de ideias e conceitos que convergem para um significado maior de vida. Fazendo emergir este significado daquilo que estamos ensinando proporcionar-se-á uma aprendizagem mais significativa. Estaremos ensinando e aprendendo a viver melhor.

Fonte: Informativo Apoema 91 (03/2001)

Nenhum comentário: