terça-feira, dezembro 15, 2009

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA

Associação Projeto Apoema – Educação Ambiental - Ata de assembléia geral de prestação de contas e eleição do Conselho Deliberativo

ATA DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA


Aos três dias do mês de dezembro de 2009, às 19 horas, na sede social do Projeto Apoema – Educação Ambiental, situada na rua São Luiz Gonzaga, 1152, na cidade de Novo Hamburgo, Estado do Rio Grande do Sul, com a presença de Pedro Adams Júnior, Oscar Frederico Adams Neto, Daniel Felipe Martin, Silvia Gehlen, Maria Nivene Barth, Rogério Abascal Oberto, Alice Gehlen Adams, Berenice Gehlen Adams, conforme assinatura no livro de presenças, atendendo à 1ª convocação divulgada aos integrantes, por mensagem eletrônica enviada dia 1º de novembro de 2009, reuniram-se com os seguintes objetivos: eleger o Conselho Deliberativo para os próximos dois anos de atuação e prestar contas das atividades, sendo que não houve movimentação financeira nestes dois primeiros anos de associação. Foram re-apresentadas as pessoas que compõem o Conselho Deliberativo e que darão continuidade a partir da eleição por esta assembléia. Foram eleitos por aclamação Presidente e Secretário da assembléia, os associados Pedro Adams Junior e Daniel Felipe Martin, respectivamente. Dando segmento, o Sr. Presidente Pedro Adams Junior promoveu a eleição dos Membros do Conselho Deliberativo, para um período de dois anos, a partir desta data, considerando, desta forma, que não houve alteração das pessoas que compõem o conselho Deliberativo da Associação Projeto Apoema – Educação Ambiental, a saber, que permanecem no Conselho Diretor: presidente Pedro Adams Júnior; secretário Daniel Felipe Martin; tesoureiro Rogério Abascal Oberto, bem como permanecem no Conselho Fiscal da associação: Oscar Frederico Adams Neto, Silvia Gehlen e Maria Nivene Barth. Em seguida foi realizada a prestação de contas. Quanto a prestação de contas, foi esclarecido que não houve movimentação financeira, tendo os projetos desenvolvidos pela Coordenadora voluntária Berenice Gehlen Adams e pela Jornalista voluntária Alice Gehlen Adams sido realizados em ambiente virtual, como o Informativo Apoema que é publicado semanalmente no site da associação (www.apoema.com.br), e também realização e participação em eventos, na forma de parcerias, como: o evento II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental Martim Pescador, realizado na universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, na cidade de São Leopoldo, em abril de 2009. Em junho, o Projeto Apoema - Educação Ambiental fez exposição de materiais didático pedagógicos e artísticos que contou com o apoio da voluntária de projetos em reciclagem de materiais, a artista plástica Maria Helena Bueno, na semana do Meio Ambiente, quando também foram distribuidas 50 mudas de plantas nativas ornamentais, chás, ervas, na Escola Oswaldo Cruz, de Novo Hamburgo. Em julho, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente, através da rede Brasileira de Educação Ambiental - REBEA, a associação, na pessoa de Pedro Adams Junior, representou o Grupo de Educação Ambiental da Internet - GEAI, gerenciado e articulado pela associação através da internet, com apresentação da revista eletrônica Educação Ambiental em Ação no estande do grupo, e na pessoa de Berenice Gehlen Adams, na colaboração pedagógica do Espaço Semente, voltado para público infantil, no VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, no Rio de Janeiro, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Urca, RJ. Também a coordenadora do projeto foi jurada do Prêmio Embraco Ecologia Edição 2009, representando a associação Projeto Apoema - Educação ambiental, nos dias 9 e 10 de novembro deste ano, na categoria Sementinha, realizado na cidade de Joinvile, Santa Catarina, na Sede da Embraco. E no final do mês de novembro a associação fez exposição de materiais didático pedagógicos e artísticos que contou com o apoio da voluntária de projetos em reciclagem de materiais, a artista plástica Maria Helena Bueno, na biblioteca da escola Pindorama, de Novo Hamburgo, no período de quinze dias, quando foram distribuidas 50 mudas de plantas nativas ornamentais, chás, ervas e frutíferas. Para finalizar, foi destacado pela coordenadora de projetos Berenice Gehlen Adams que a partir deste ano será aberta uma conta para a associação ampliar ações e receber contribuições de associados colaboradores, para investimento em materiais de expediente, materiais permanentes e equipamentos. Como nada mais havia a tratar, o senhor Presidente Pedro Adams Junior encerrou os trabalhos e mandou lavrar a presente ata que, após lida e aprovada, foi assinada pelos presentes

terça-feira, outubro 06, 2009

Guia da Internet 2009



  1. O Centro Paula Souza publica o Guia da Internet 2009 para o Governo do Estado de São Paulo, e indica mais de 600 endereços, entre eles, o Projeto Apoema. Clique na imagem e faça dowload do arquivo.

quarta-feira, julho 08, 2009

Anais e fotos do II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental Martim-pescador

Já estão disponíveis os Anais e as fotos do II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental Martim-pescador. Os Anais podem ser acessados no link: http://www.apoema.com.br/EncontroMP2009.htm e as fotos podem ser visualizadas no link: http://picasaweb.google.com/bereadams




quarta-feira, abril 15, 2009

II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental Martim-pescador

II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental Martim-pescador

Em nome do Intituto Martim Pescador, do Projeto Apoema e da Unisinos, QUE SÃO AS INSTITUIÇÕES ORGANIZADORAS, estamos convidando a todos os interessados pelo fortalecimento da Educação Ambiental para o II ENCONTRO METROPOLITANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL MARTIM-PESCADOR, que ocorrerá na semana que em, do dia 23 ao dia 25 de abril, no Auditório Central do Novo Campus – UNISINOS (Av. Unisinos, 950, Cristo Rei, São Leopoldo/RS – Centro de Ciências Humanas).

O evento oferecerá palestras com Genebaldo Freire Dias (foto), da Universidade Católica de Brasília - uma referencia nacional e internacional na área da Educação Ambiental e que esteve presente na primeira edição do evento; com o professor e escritor Valdo Barcelos, da Universidade Federal de Santa Maria, que fará o lançamento de duas obras sobre Educação Ambiental. Outro palestrante é o Álvaro Machado, que desenvolve atividades na área do Turismo da Secretaria do Meio mbiente do estado. Além das palestras, teremos mesas falando sobre a Educação Ambiental Política, Educação Ambiental Popular, Ecoturismo e conservação ambiental e também sobre a Educação Ambiental nas empresas e a importancia de incentivar ações de EA como responsabilidade sociambiental destas.

Teremos, ainda, atividades culturais com exposições de objetos artísticos com reaproveitamento de materiais, da artista Maria Helena Bueno, de NH, e de alguns materiais pedagógicos construídos com sucata, do Projeto Apoema, e também uma apresentação do Centro de Vivências Redentora, de Novo Hamburgo, com alguns trechos do espetáculo “Humágua”, coordenado pela professora e coreógrafa Carla Regina Macedo e a apresentação do Músico Mauro Harff.

Serão três turnos, durante os três dias, com muita reflexão e ação pela Educação Ambiental. Temos o patrocínio da REFAP e do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, além de muitos outros apoios como a Gráfica Marx, a Broplast, COMUSA, a Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental (REASul); ao Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (COMITESINOS); ao Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Lago Guaíba; ao Conselho Regional de Biologia (CRBio3); ao Ministério Público do RS; ao Consórcio Público de Saneamento Básico da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (PROSINOS); ao Sítio Ecológico Lewa Esperança; a Gráfica Marx; ao Grupo Editorial Sinos; à Editora Difusão Cultural do Livro (DCL); a OLAM Ciência & Tecnologia; a KARMEL Centro de Estudos Integrados; a Secretaria Estadual do Meio Ambiente do RS: a Fundação Zoobotânica do RS; a Central Transportes; ao Instituto Biofilia; a Strack Mudas de Hortaliças; a União Sul-Americana de Estudos da Biodiversidade (USEB); a Verde Fotocópias e a COMUSA, os nossos profundos agradecimentos.

A programação completa pode ser conferida pela internet, no site viavargas.com.br, e lá poderão ser feitas as inscrições.

segunda-feira, março 16, 2009

Um compromisso pela vida: Educação Ambiental - por Berenice Gehlen Adams

Texto da Coluna para o Portal EducomVida

Um compromisso pela vida: Educação Ambiental - por Berenice Gehlen Adams - 27/02/2009 15:23

Eu aprendo, tu aprendes, nós aprendemos e mudamos o mundo. É assim, aprendendo cada vez mais, que nós, humanos, mudamos o ambiente em que vivemos.Transformamos pedra, madeira, areia, em objetos; plantas e animais em alimentos, graças ao fogo e aos processos tecnológicos; e é assim que transformamos o mato em terra árida, os rios em esgotos, o céu azul em cinza, e seguimos modificando o mundo. Alguns cientistas equiparam essa transformação aos efeitos devastadores de meteoritos que atingiram a Terra, antigamente.

Os avanços tecnológicos se apresentam num ritmo inacreditável e podemos não saber o que se passa na esquina do nosso quarteirão, mas sabemos o que ocorre do outro lado do mundo, instantaneamente - principalmente se o fato for catastrófico e interessar a mídia sensacionalista.

Vivemos, pois, diante do contraditório, onde o que parecia certo, está errado; o que parecia bom, faz mal à saúde do Planeta, e temos que ter um enorme jogo de cintura para conseguirmos equilibrar tanta contradição dentro das nossas cabeças. Hoje não é mais possível uma pessoa saber de tudo um pouco. No máximo sabemos um pouco de quase nada, mas uma aprendizagem torna-se fundamental, a aprendizagem do sentido da vida. Com tanta informação, tantos avanços e tantas opções que temos na vida, ela acaba perdendo o sentido. A depressão tem lugar garantido na vida da maior parte da população mundial e não escolhe idade, nem sexo e nem condição social. E diante de tantas atrocidades nos sentimos indefesos, e impotentes, às vezes.

É neste espaço de contradições que precisamos abrir a janela e avistar o horizonte que a utopia de um mundo melhor nos apresenta, e a esta utopia devemos nos apegar com unhas e dentes, para que não sejamos imobilizados pela sensação de pequenez.

Diante destas questões, destaco a importância da Educação Ambiental para todos: em casa, no trabalho, na escola, na faculdade, nas associações, pois ela abre novos horizontes, objetivando e oportunizando mudanças de atitudes nas pessoas. A Educação Ambiental melhora-nos em todos os sentidos, nos tornando mais fraternos, não somente com o meio ambiente, mas com a gente também.

A Educação Ambiental deu seus primeiros passos, aqui no Brasil, principalmente a partir da Eco 92, com a elaboração da Agenda 21, da Carta da Terra, e do Tratado de Educação Ambiental para Sociedade Sustentável e Responsabilidade Global, estes últimos elaborados no Fórum Global das ONGs, evento paralelo à Eco 92. Estes documentos são verdadeiros marcos para a Educação Ambiental. Em 1999 nasce o Programa Nacional de Educação Ambiental (PNEA) no Ministério do Meio Ambiente, ao mesmo tempo em que é votada a Lei Nº 9795/99, que legitima a Educação Ambiental no País. As primeiras ações governamentais foram estimular a criação de Agendas 21 Escolares, realizar conferências nacionais e regionais de Educação Ambiental e lançar o Curso Básico de Educação Ambiental, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), do qual fui aluna. Com a mudança de governo houve algumas alterações: alguns projetos foram engavetados, como o "Protetores da Vida", e outros nasceram, como o "Coletivos Educadores para Territórios Sustentáveis".

Na área empresarial é possível perceber alguns avanços da Educação Ambiental, todos decorrentes de questões ligadas à imagem das empresas, ou a pagamentos de multas por problemas ambientais provocados por elas, porém, estas atividades carecem de aprimoramento, conforme aponta o livro Educação Ambiental Empresarial no Brasil, organizado pelo Dr. Alexandre Gusmão Pedrini da UFRJ e editado pela RiMa, em 2008, do qual faço parte com um capítulo destacando a importância dos aspectos pedagógicos nas atividades de EA nas empresas.

A Educação Ambiental, portanto, configura-se como uma dimensão nova do ensino, que está em permanente construção, porém, a sociedade, como um todo, ainda não conseguiu assimilar essa real dimensão. O professor Genebaldo Freire Dias indica que a Educação Ambiental formal (em escolas, tanto públicas quanto privadas) pouco avançou, ao longo dos últimos 15 anos. Ele percebe que muitos professores ainda enfrentam dificuldades para ter acesso à formação ambiental e aos recursos instrucionais especializados. É preciso assumir e assimilar essa dimensão maior da Educação Ambiental, inserindo-a no planejamento dos gestores. Para que ela possa ser uma prática de ensino plena é preciso mais união, mais ação e maior comprometimento com as questões ambientais.

Há, portanto, algo imprescindível a ser feito por cada cidadão: assumir o compromisso de cuidar do planeta. Somente este comprometimento poderá promover a mudança que queremos e que precisamos, pois, segundo Martin Luther King, "todos os homens estão presos numa teia inescapável de mutualidade; entrelaçados num único tecido do destino. O que quer que afete a um diretamente, afeta a todos indiretamente. Não posso nunca ser o que deveria ser até que você seja o que deveria ser e você não pode nunca ser o que deveria ser até que eu seja o que devo ser".Fonte: http://www.blogger.com/